Protesto em São Paulo 15-05-2014 di Fernando Siqueira

Protesto em São Paulo 15-05-2014 di Fernando Siqueira

No justice, no peace !

‘As notícias de maio de 2013 traziam a dura e tradicional realidade brasileira, pessoas sendo atendidas no corredor dos hospitais, índices de criminalidade subindo, corrupção na política, falta de transporte público, péssima qualidade de ensino e estrutura das escolas publicas. A Copa das Américas, evento teste para Copa do Mundo estava chegando e com ela as notícias traziam os números altíssimos da construção de imensos e modernos estádios seguindo os altos padrões de qualidade da FIFA. No início de junho veio a notícia que foi a última gota para o copo de problemas do brasileiro transbordar: o governo anunciou um aumento de R$ 0,20 ( aproximadamente 0,06 euros) na tarifa do transporte publico.

Indignados, milhões de brasileiros foram às ruas. Os protestos pediam para o governo voltar atras no aumento da tarifa do transporte publico, mas também clamaram pela melhoria na qualidade para educação, transporte, saúde e segurança pública, que ironicamente chamaram de padrão FIFA nos serviços públicos, problemas historicamente tradicionais no Brasil.

O governo respondeu esses protestos com muita repressão e violência. Inclusive sofri pessoalmente com isso, pois fui atingido por um tiro de elastômero – calibre 12 – a menos de 4 metros do policial, além de ver meu assistente preso e meu equipamento fotográfico, que estava com ele, apreendido ilegalmente e nunca mais devolvido. Tudo isso veio em meio de uma série de notícias distorcidas na mídia, que claramente pretendia a repreensão dos manifestantes e a manutenção das coisas como estavam. Recomendo assistir ao documentário chamado “Junho” para que formem sua própria opinião.

Após o governo voltar atrás e não aumentar o transporte público, a violência policial e a pluralidade de reivindicações fizeram com que os protestos perdessem força. Aproximadamente dois meses depois o governo subiu os impostos sobre moradia.

In May 2013 the news brought the hard, traditional Brazilian reality: people being treated in the hallway of hospitals, crime rates rising, corruption in politics , lack of public transportation, poor quality of teaching and the structure of public schools . The Cup of the Americas , test event for the World Cup was coming up and with it came the news about the figures spent on all the modern buildings, huge stadiums which followed the high quality standards imposed by FIFA . In early June came the news that was the limit for the brazilians: the government announced an increase of R $ 0.20 ( about U$0,10) in the public transport fee.

Outraged , millions of Brazilians took the streets . Protests asking for the government to turn back on the increase in public transport fare, but also called for the improvement of quality in education, transport , health and public safety , which they ironically called FIFA standard public services , historically traditional problems in Brazil .

The government responded to these protests with repression and violence. I personally suffered with this since I was shot by an elastomer – 12 gauge – less than four meters distance from the police. I also had to see my assistant arrested and my camera gear which was with him , illegally apprehended and never returned to me until now. All this happened in the context of a series of distorted media reports , which clearly intended to silence the protesters and the to maintain the status quo. I recommend watching the documentary called ” June ” to form your own opinion .

In the end, the government did not increase public transportation fee, and the police violence and the plurality of claims caused protests to loose strength. Approximately two months later the government increased taxes on housing.’

Lascia un commento

Il tuo indirizzo email non sarà pubblicato. I campi obbligatori sono contrassegnati *